A resposta é sim! Pelo menos é o que o maior prêmio da Literatura Brasileira, o Prêmio Jabuti, afirmou ao premiar um romance cannábico como o melhor do ano de 2018. 

E mesmo que a galera mais tradicional diga que não, a Literatura sempre foi uma das responsáveis por abrir caminho para o debate de assuntos antes considerados proibidos, né?

E nessa pegada é que o romance Clube dos Jardineiros de Fumaça, da escritora Carol Bensimon, conta a história de um cara chamado Arthur, professor gaúcho que, no ímpeto de ajudar a amenizar as dores de sua mãe durante o tratamento de um câncer, insere cannabis como medicação auxiliar. Vendo resultado, Arthur e o pai (médico), plantam maconha no quintal de casa para ajudá-la durante o período.

Mas o problema é que um vizinho faz uma denúncia, e daqui pra frente tudo que escrevêssemos seria spoiler. Então, paramos por aqui!

O jeito é procurar o livro e conferir o enredo completo. Depois conta pra gente o que você achou.

E se tiverem mais sugestões aí pra indicar, elas sempre são bem-vindas! Só deixar aí nos comentários.